Notícias

A HORA DA VACINAÇÃO NAS INSTITUIÇÕES DE LONGA PERMANÊNCIA PARA IDOSOS (ILPIS) – JOINVILLE EM PAUTA

Cris Gilgen

Especialista em gerontologia e supervisora no Residencial Bethesda, Joinville

 

O Estado de Santa Catarina possui 581.352 casos confirmados de Covid-19, sendo que 559.697 pessoas se recuperaram e 15.778 estão em acompanhamento, havendo 6.416 óbitos, segundo o último boletim epidemiológico da Secretaria Estadual da Saúde divulgado no dia 02 de fevereiro de 2021.

A maior ocorrência de infecção está em Joinville, que registrou até aquela data 54.413 casos e 626 óbitos. Para o controle de risco de contagio, o município está na região de saúde do planalto norte, considerada em risco potencial gravíssimo.  De acordo com a estimativa do IBGE, possui 597.658 habitantes, sendo a maior cidade de Santa Catarina e a terceira mais populosa da região Sul do Brasil.

 

Fonte: Boletim-epidemiologico-02-02-2021

 

Joinville iniciou a vacinação no dia 19 de janeiro utilizando as doses recebidas da Secretaria Estadual de Saúde para vacinar 5.624 pessoas na primeira etapa. Destas, 882 pessoas com mais de 60 anos que moram em instituições e 4.742 para profissionais da saúde que atuam na linha de frente.

O ato simbólico foi realizado no Hospital Municipal São José com a primeira dose do imunizante nos profissionais da saúde. Já os idosos que moram em Instituições de Longa Permanência para Idosos – ILPIs, começaram a ser imunizados contra a Covid-19 na quinta-feira subsequente (21). No município de Joinville existe o registro junto ao Conselho Municipal dos Direitos do Idoso – COMDI de 38 Instituições de Longa Permanência para Idosos, sendo que o Residencial Bethesda é a maior e mais antiga das ILPIs do município e está em funcionamento ininterrupto desde 1934 com capacidade para 110 idosos, atendendo atualmente 90 idosos.

O professor Paulo Roland Unger, de 89 anos, que ensinou ciências e biologia por mais de 50 anos, foi primeiro a receber a vacina no Residencial, já Isolde Laura Scholz, de 103 anos, foi a segunda imunizada e Otto Eduardo Kuhr, de 99 anos, o terceiro. Além deles, todos os outros moradores já foram vacinados na Instituição. O professor aposentado recebeu várias mensagens nas redes sociais de seus alunos, após verem a foto dele sendo vacinado, ficando surpreso e emocionado com tanto carinho (confira o vídeo).

Quando a emoção e a razão se misturam… destacam-se os sentimentos de que “tudo vai ficar bem”, os quais foram expressos de várias formas durante a vacinação contra COVID-19 nos últimos dias. O olhar de cada pessoa idosa imunizada, vislumbra o horizonte e “em segundos, passa um filme na cabeça”, relata um senhor longevo que desde março de 2020, acompanha atentamente todos os rastros que a pandemia deixa na humanidade.

Bom, a partir de agora não é mais uma questão de não saber o que fazer. “Estamos vacinados, é a primeira dose, entendo, ainda não mudou nada na rotina, mas foi um grande passo”, encoraja uma senhora longeva que há meses em isolamento imposto pela pandemia, vislumbra.

Um grande passo para a humanidade. Um gigante passo para cada pessoa idosa institucionalizada, que com a primeira dose da vacina já faz planos. Sim, são pessoas que têm idade suficiente para relatar inúmeros fatos que presenciaram na sociedade desde a década de 1920 até agora, e se mantém lúcidas, atentas e questionadoras: “Porque demora tanto para vir a cura? Não temos mais muito tempo!”, declara uma senhora de 76 anos.

 

 

Outra pauta que é de extrema relevância quanto à imunização é a recusa por uma parcela mínima de pessoas idosas, e também de alguns familiares. Recomenda-se sempre, que busquem orientação em órgãos competentes e fontes seguras de informações. A imunização é um direito que o cidadão tem, e esse direito passa a ser do coletivo, relacionado ao bem comum. Quanto maior o número de imunizados, maior a abrangência de proteção, e é esse o nosso objetivo.

Nosso papel como gestores de ILPI é, no mínimo, planejar as ações envolvendo todos os profissionais da área da saúde, organizar as ações envolvendo todos os colaboradores, dirigir essas ações analisando criticamente cada uma delas, e, por fim, fazer o controle permanente do quadro geral, tanto dos residentes idosos como dos colaboradores.

Quando a emoção e a razão se misturam… por fim, acredita-se que “tudo vai ficar bem”! Virão mais doses para contemplar os grupos prioritários e assim avançar! Até lá, fica a dica para a prevenção.

Prevenir o COVID-19 é fazer o uso da máscara quase que 100% do tempo, lavar as mãos com muita frequência, utilizar o álcool em gel para reforçar a higienização e manter o isolamento social.  Se cada um fizer a sua parte, o vírus se propagará de forma mais lenta, dando tempo de mais pessoas serem imunizadas.

Fica a dica imperdível de um senhor de 89 anos: “Tenha medo da doença, não da vacina!”

Para os demais idosos que residem na comunidade, a prefeitura disponibilizou uma página do site oficial do município para que idosos acima de 60 anos e profissionais da saúde ainda não imunizados façam um cadastro prévio. O objetivo é organizar o agendamento dos horários para a aplicação das vacinas (confira).

Fotos: Prefeitura Municipal de Joinville, cedidas pela instituição.


Fontes de dados:

https://cidades.ibge.gov.br/brasil/sc/joinville/panorama

https://www.coronavirus.sc.gov.br/

https://omirantejoinville.com.br/2021/01/19/joinville-recebe-5-624-doses-e-comeca-vacinacao-contra-covid-19-nesta-terca-feira/

https://www.facebook.com/prefeituradejoinville/

https://www.joinville.sc.gov.br/institucional/COMDI

https://www.sc.gov.br/noticias/temas/coronavirus/coronavirus-em-sc-estado-confirma-575-616-casos-553-342-recuperados-e-6-325-mortes-por-covid-19

http://www.coronavirus.sc.gov.br/wp-content/uploads/2021/01/boletim-epidemiologico-30-01-2021.pdf

https://g1.globo.com/sc/santa-catarina/noticia/2021/02/02/sc-comeca-a-distribuir-nova-remessa-da-vacina-coronavac-nesta-terca-feira.ghtml

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *